28 de mai de 2009

Chegou a Estrela da Meia-Noite

No exterior ela já havia sido apresentada na Alemanha em Novembro passado, a Yamaha XVS 950 Midnight Star agora chega ao Brasil.

Apesar do seu entre-eixos de 1.685mm e 278Kg a seco, essa motocicleta no estilo custom promete conquistar um público diferenciado entre 30 e 65 anos que já possui uma condição estável financeiramente e espera o melhor numa motocicleta.

Em termos de acabamento, a Yamaha se superou mais vez, pois a sensação é de que não tem nada a ser alterado, nem escapamento, nem rodas, nem banco do piloto e muito menos o banco da garupa, absolutamente nada, salvo, adicionar um sissy-bar.O motor de exatos 942cc, bicilindrico e V a 60º 4 tempos, SOHC, 4 válvulas, com potência de 54 cv a 6000RPM não fica devendo nada para os fãs das HD´s que gostam do barulho característico e aquela leve vibraçãozinha, nesta motocicleta, realmente, é muito leve não derruba obturação como nas norte-americanas.

Um dos detalhes que mais chamam a atenção, é que no punho direito o piloto altera o hodômetro para A ou B e zera a quilometragem. Isso trás maior segurança, porque não necessita tirar uma das mãos do guidon para operar o mecanismo.Outro detalhe que colabora com baixa manutenção e peso é que a Yamaha optou pela correia dentada ao invés do cardã. A vida útil de ambos, cardã e correia dentada são longas, no entanto o preço da correia dentada é muito menor, isso imaginando alguém com uma motocicleta dessa lá para os seus 100.000Km, se revisionada corretamente.

Com tanque cheio, cabe 17 litros em seu lindo tanque, a Midnight Star ultrapassa os 300Kg, mas é muito fácil manuseá-la em baixa velocidade.
Em movimento, a máquina é um verdadeiro relógio. Numa estrada não há necessidade, sequer, de trocar marchas numa ultrapassagem, basta girar a manopla direta e o motor com injeção eletrônica responde prontamente.
Um detalhe para os preguiçosos em cambiar, mesmo deixando cair a velocidade cair para 50Km/h em 5ª marcha , a retomada é rápida chegando aos 120Km/h fácil.

Por fim, seus freios são muito eficientes, tanto o traseiro como o dianteiro, ambos a disco, cumprem muito bem a função em parar esse bólido que com piloto e garupa o conjunto passa dos 400Kg.Seu preço R$ 34.400,00 na cor preto e R$ 34.700,00 na cor vermelha, muito justos, dado a qualidade do acabamento e a tecnologia embarcada.

Ta aí mais uma novidade que com certeza irá agradar em muito nossos companheiros de estrada..

Read more...

25 de mai de 2009

Cerol – Perigo Para Todos

Numa tentativa de reduzir o uso e consequentemente os acidentes com este tipo de “brincadeira sem graça”, a AMO CPS (Associação de Motociclistas de Campinas e Região), vêm realizando uma campanha contra o CEROL..

A intenção é abranger todo o público envolvido no assunto, ou seja, motociclistas que são as principais vítimas, as crianças que se utilizam do cerol para a diversão e os pais dessas crianças para uma conscientização sobre o assunto e fazê-los entender que soltar pipa com cerol é crime.

Uma tradição em todo o país, a prática de soltar pipas, esconde riscos para toda a população. É cada vez mais comum a utilização de objetos cortantes nas linhas, em disputas entre os "empinadores". Dentre estes objetos, o mais usado é o cerol.

O cerol é uma mistura de cola com vidro moído, usada em linhas de pipas, com o intuito de cortar a linha de outros papagaios. Em épocas de férias escolares e em períodos de ventos fortes, são comuns os acidentes com motociclistas que passam por áreas, onde crianças e adolescentes empinam pipas, enroscando o pescoço nessas linhas. São também vítimas do cerol: Aeronaves, pedestres, ciclistas, paraquedistas, skatistas e outros.

Algumas fotos de acidentes, textos, leis e depoimentos poderão ser encontrados no site www.cerol.com.br e www.amocampinas.com.br que abraçou esta campanha nacional, contra o uso irresponsável do cerol.

Além do trabalho de conscientização entre os jovens, é preciso também trabalhar a conscientização dos motociclistas. “Muitos não utilizam as antenas, porque mudam a estética da moto. Mas é preciso mudar esses conceitos”. Uma das medidas defendidas pela campanha, é que as fábricas equipem as motos com as antenas, antes de serem vendidas. “Assim, como é obrigada a utilização de retrovisor, é preciso que tenha um corta-cerol”

Fiquem atentos... “Se tem vento, tem pipas. Se tem pipas, tem cerol...
E o cerol, pode matar”.
Fonte : Jornal da AMO Campinas e Região

Read more...

21 de mai de 2009

Campanha do Agasalho

Como acontece todos os anos, a TRIBO DO ASFALTO está sempre presente nas Campanhas Solidárias para melhorar um pouco mais a vida daqueles que precisam..
Este ano não poderia ser diferente, e já estaremos participando da CAMPANHA DO AGASALHO promovida pela nossa parceira GRUPO BACK..
A pedido de nossa companheira Monica Kinder, a TRIBO e mais outras entidades farão uma carreata de coleta de Agasalhos e Alimentos no dia 30 de Maio a partir das 13:30 horas..
Nós estamos fazendo a nossa parte, agora só falta você fazer a sua e separar os donativos para podermos fazer o inverno das pessoas carentes um pouco mais quente e feliz.

Contamos com vocês..

Read more...

20 de mai de 2009

Andar com segurança

Nós da TRIBO DO ASFALTO temos sempre a preocupação de informarmos aos nossos companheiros de estrada dicas de segurança..
Desta vez estamos postando mais algumas, pois a nossa segurança e de nossos garupas são muito importantes..

1. Saiba andar, afinal é rápido e gostoso andar de moto. Entretanto se não souber usar, você além de se machucar pode acabar ferindo outras pessoas.

2. Independente de como você usa a moto, para lazer ou trabalho não corra. Se quiser sentir adrenalina, se associe a uma federação, faça a carteirinha e corra no autódromo. Os autódromos são construídos pensando na segurança dos pilotos, e possuem dispositivos que na rua e nas rodovias não existem.

3. Quando estiver andando na rua, sinalize sempre com o pisca alerta e com a mão, facilitando assim para que os outros motoristas vejam seu próximo ato.

4. Não ande “colado” no veículo da frente, afinal pode haver um buraco e o prejuízo será inteiramente seu.

5. Em marginais ou estradas lugares onde o fluxo de carro é excessivo, fiquem na pista da direita, e respeite o limite de velocidade. Sempre!

6. Não é necessário pegar o “corredor”.. Que é mais rápido é. Porém, o guidão pode bater no retrovisor e até mesmo nos carros, e você pode acabar perdendo o controle de sua moto, e causando prejuízos que terá de arcar..

7. Quanto ao capacete, use-o corretamente em todas as ocasiões. Amarre sempre a alça para sua maior proteção.

8. Use luvas, pois se houver um tombo a primeira reação é por a mão na frente. Use sempre jaqueta e de preferencia de couro que protege mais. E para quem anda muito nas cidades e em viagens, o uso de botas é aconselhável, pois elas protegem o tornozelo e calcanhar.

Tomando esses simples cuidados no lazer de uma viagem de final de semana ou mesmo no seu dia-a-dia de trabalho, com certeza sua viagem será tranquila e prazerosa..

Pensem nisso !!

Read more...

17 de mai de 2009

Aniversariante do Dia..

Quem está completando mais um aniversário hoje é a Daniela.

A festa foi comemorada na sexta-feira na sede da TRIBO, onde o pessoal já degustou aquele bolo por conta da Dani.
Parabéns para você e, que este dia seja de muitas alegrias e acontecimentos especiais.

Read more...

16 de mai de 2009

Tribo’s Party

Dando continuidade nas festas da TRIBO DO ASFALTO, tivemos nesta sexta-feira (15) uma deliciosa FEIJOADA preparada por nossa equipe especial de "Chefs"...
Mais uma vez a noite foi um sucesso, com a presença de muitos amigos degustando uma boa comida, botando o papo em dia, tomando aquela cervejinha e com diversão garantida ao som de uma boa música do DJ Renato...

As fotos da diversão você confere aqui.

Novamente somente temos a agradecer a todos que estiveram nos prestigiando, e ratificar para já irem se preparando, pois como foi anunciado no mês que vem teremos a nossa FESTA JUNINA...
Portanto, é só dar um trato nos trajes e aguardar uma nova diversão entre amigos..

Até lá então...

Read more...

15 de mai de 2009

Confiança na medida certa

Basicamente há dois perigos quando se fala em confiança na pilotagem. São dois extremos que tem em comum o perigo de se expor a riscos desnecessários.


O primeiro é a falta de confiança. Quando a pessoa inicia sua história nas motos pode correr riscos pela falta de confiança. A insegurança natural da falta de experiência, e até do fato de a moto oferecer mais riscos, precisa ser vencida logo.
A falta de confiança em sua pilotagem pode ser tão perigosa quanto uma pilotagem agressiva. Neste momento, o melhor a fazer é evitar situações de alto risco e treinar em situações mais confortáveis.
Mas lembre-se: seu alvo tem que ser o de enfrentar qualquer situação com tranquilidade.

O medo excessivo gera atitudes perigosas. Andar em velocidade muito baixa, por exemplo, te expõe a ser ultrapassado a toda hora, ter que lidar com a irritação dos apressadinhos, etc.

O segundo perigo ocorre algum tempo depois, quando a confiança aumenta, mas passa dos limites. Cuidado, grande parte dos acidentes (os mais graves, por sinal) ocorrem nesta fase, quando o motociclista se habitua à moto e "perde o medo".
De repente parece que já dominamos o mundo, somos invencíveis, capazes de lidar com qualquer situação. Esse sentimento de ter superado a fase inicial e não ter sofrido nenhum acidente traz uma falsa sensação de segurança.

Alguns felizardos passam por um pequeno susto e logo recobram a atenção e cuidados necessários. Outros, menos afortunados, pagam caro pelo aprendizado.

Então, fica a dica:
Adquira segurança o mais rápido possível, porém cuidado, quando começar a "se achar" é hora de dar uma repensada nas coisas.

Perder a "noção do perigo" pode ser um grande perigo..
PENSEM MUITO NISSO !!

Read more...

13 de mai de 2009

Aniversariante do Dia

Hoje quem está de aniversário é o Edson.
Passam-se os anos e apagam-se mais velas.
Em compensação os bolos ficam maiores, as festas melhores e em nossa volta cada vez mais amigos.
Parabéns, desejamos mais um ano com saúde e muitas alegrias !

Read more...

12 de mai de 2009

Em Duas Rodas Com Segurança

Para você que anda sobre duas rodas, pilotar sua motocicleta com segurança é fundamental para evitar riscos de acidentes nas rodovias.

Vejam abaixo algumas dicas para andar e estar seguro sobre sua motocicleta nas estradas.

- Veja e seja visto: esse lema de segurança também vale muito na estrada. A primeira medida é ligar o farol assim que sair de casa. Com o farol ligado, mesmo de dia, a visualização da moto fica muito mais fácil pelos motoristas que vão à frente. Fique atento também a veículos mais rápidos que possam estar se aproximando atrás.

- Conheça bem sua moto e deixe-a sempre em boas condições

- Lembre-se de mudar a calibragem dos pneus quando for transitar com “passageiro”.

- Use sempre o capacete e todos os equipamentos de segurança.

- Só quem tem uma moto sabe o quanto é arriscado ter pela frente uma linha de pipa com cerol. Além de ser muito difícil ver a linha de longe, ela fica totalmente transparente, aumentando o perigo. Todo cuidado é pouco. Instale na sua moto uma antena que previne acidentes com linhas de pipa.

- Assim que entrar na estrada procure estabelecer uma velocidade de cruzeiro compatível com os limites legais da rodovia, possibilidades de desempenho de sua moto e sua própria habilidade. Nas motos de baixa cilindrada (e algumas de média cilindrada), a velocidade de cruzeiro não deve ser maior que 70% da sua velocidade máxima.

- Além de cometer uma infração gravíssima, trafegar pelo acostamento pode colocar em risco a sua vida e a de muitos pedestres. O acostamento é para ser utilizado só em casos de emergência, como problemas mecânicos em sua moto, pneu furado, etc.

- O consumo de qualquer tipo de bebida alcoólica, drogas ou medicamentos que alterem seu estado de sanidade, podem prejudicar seus reflexos e reduzir a sua noção em relação ao perigo. Além disso, você pode colocar em risco a vida de outras pessoas também.

- Ao ultrapassar grandes veículos, como caminhões e ônibus tomem cuidado com o deslocamento de ar causado por eles e que podem desestabilizar a moto.
Atrás desses veículos, o turbilhão de ar tende a “puxar” a moto para próximo deles (efeito do vácuo). Na parte dianteira, o ar deslocado direciona-se para os lados, tendendo a “empurrar” a moto para a lateral. Para evitar tais incômodos, mantenha uma distância segura dos veículos durante a manobra de ultrapassagem (cinco metros, pelo menos).

- Trafegar em pista molhada exige muito cuidado. A distância de frenagem chega a ser 50% superior ao que seria necessário em pista seca. Adote uma postura defensiva e antecipe-se a situações de risco freando antes do que seria o normal.

- Muito cuidado ao entrar em postos de gasolina com calçamento feito em paralelepípedos, cimento, terra ou pedriscos. Muitas vezes, habituado a uma velocidade maior na estrada, o piloto entra no posto mais rápido do que deveria, sem dar conta das condições de aderência. Ao frear para diminuir repentinamente a velocidade, pode derrapar e tomar um tombo “bobo” – mais comum do que se imagina. Além disso, as chances de uma entrada de posto à beira de estrada ter acúmulo de óleo ser grandes, pois nele param e circulam muitos caminhões.

Fique sempre atento, pilote com responsabilidade e aí, é só curtir a paisagem..
Fonte : ABRAM Brasil

Read more...

10 de mai de 2009

Dias das Mães

Simples homenagem para aquelas que rodam pelas estradas conosco, ou para as que simplesmente ficam na torcida por um passeio seguro e tranquilo.

Parabéns da TRIBO DO ASFALTO para aquelas que ocupam o espaço mais nobre das nossas vidas.

Read more...

7 de mai de 2009

Verdinha única chega ao Brasil

Motocicletas do estilo naked sempre tiveram (e ainda têm) muitos admiradores. No Brasil o “boom” do estilo ocorreu com o lançamento da Honda CB 600F Hornet no final de 2004.

Com o passar dos anos a Suzuki trouxe a nova linha Bandit com melhorias mecânicas, a Yamaha nacionalizou a FZ6 e a Honda renovou sua consagrada Hornet.

Agora em 2009, a Kawasaki entra na briga por esse acirrado mercado com a Z 750. Sucesso de vendas na Europa, a Z 750 pretende conquistar os fãs da marca japonesa com seu estilo e, quem sabe, ainda atrair clientes das outras montadoras.
O principal atributo perante as concorrentes (se é que assim podemos chamá-las) é o seu motor com a famosa cilindrada de 750 cm³. Enquanto o padrão naked no Brasil beira os 600 centímetros cúbicos, a Z 750 vai além.

Seu motor de exatas 748 cm³ alimentado por injeção eletrônica, segundo a Kawasaki, reajustada para rodar com a gasolina brasileira, despeja na roda traseira 106 cv a 10.500 rpm.

Até aí nada de anormal, mas a vantagem dos centímetros cúbicos a mais está no torque. Na Kawa Z 750 o par máximo chega aos 8,0 kgf.m a 8.300 rpm, o que deve proporcionar arrancadas vigorosas com a bela naked. Já as “seiscentas” geram em média 6,4 kgf.m de torque.
Bem parecida com a irmã maior Z 1000, a 750 esbanja estilo tão arrojado quanto a naked de um litro. Painel assimétrico, lanterna traseira em led e ponteira de escape com saída dupla são algumas das peculiaridades estéticas da verdinha. É uma moto que não passará despercebida nas ruas, principalmente pelas cores oferecidas — verde metálica com preto, azul e laranja.

Montada em um quadro tubular em aço, essa beldade pesa 226 quilos a seco. Na missão de parar a moto colaboram os pneus e freios. Os “sapatos” dessa Kawa são de medidas 120/70 – 17 (dianteiro) e 180/55 – 17 (traseiro). Os belos discos de freio, todos em formato “margarida”, com medidas de 300 mm (discos dianteiros) e 250 mm (traseiro), são acionados por pistão duplo na frente e por pistão simples atrás.
As suspensões foram recalibradas para suportar o asfalto tupiniquim. No trem dianteiro a Z 750 exibe garfos telescópicos invertidos (upside-down) com 120 mm de curso; já na roda traseira o único amortecedor a gás com 125 mm de curso, ambos com ajuste de pré-carga da mola.

O preço da exclusividade

Sim, agora a Z 750 desembarca em terras brasileiras com importação oficial da Kawasaki. Para ter o charme de andar em uma representante da marca verde e o design exclusivo, o motociclista terá que desembolsar R$ 39.990. A novidade estará nas revendas da marca a partir do final de maio, segundo a assessoria de imprensa da marca.

Em relação a outras nakeds do mercado o preço da Z 750 é alto: a Suzuki Bandit 650 N custa R$ 31.151, a Yamaha FZ6 N sai por R$ 34.504 e a Honda CB 600F Hornet equipada com freios ABS tem o preço sugerido de R$ 34.280. A naked da Kawasaki é mais cara, porém oferece certa exclusividade e 150 cm³ a mais no motor.
Fonte : moto.com.br

Read more...

3 de mai de 2009

Reinventar-se

Alguns de nós temos estampada em suas motocicletas ou camisetas a figura de uma águia.

Esta é uma ave muito especial, é a que mais tempo vive além de ser a que voa mais alto quase que sempre em vôo solitário.
Ficam lá no alto, olhando o azul infinito. Alguma vez já pensou aonde vão às águias quando a tormenta vem ? Onde é que elas se escondem ?
Elas não se escondem... Abrem suas asas, que podem voar até 90 km por hora e enfrentam a tormenta.
Enquanto todo mundo fica às escuras, embaixo, elas voam vitoriosas e em paz, lá em cima.
Quando chegam aos 35 anos, estão com as penas velhas, o que as impede de voar, as unhas e o bico estão compridos demais, curvados, impedindo-as de se alimentar.
Então, numa atitude instintiva e de coragem pela sobrevivência, procuram um lugar alto, próximo a uma rocha onde batem as unhas até que se quebrem. Em seguida o bico. Batida depois de batida, até cair.
Enquanto isso é alimentada por outras para que sobrevivam. Quando as unhas começam a crescer, ela vai arrancando as penas, uma a uma. Após aproximadamente 150 dias está completo o processo e ela parte para o vôo de renovação, com mais anos de vida pela frente.
Mas as águias também morrem.
Quando sentem que chegou a hora de partir, não se lamentam nem ficam com medo. Tiram as últimas forças de seu cansado corpo e voam aos picos mais altos, quase inatingíveis, e aí esperam resignadamente o momento final.
Até para morrer elas são extraordinárias.
Copiado do BLOG do HOG

Read more...

1 de mai de 2009

1º de Maio

Neste 1º de Maio, a TRIBO DO ASFALTO esteve presente na festa do TRABALHADOR na Expoville.

Foram horas de interação e entretenimento para o público que se fazia em grande número no local.
Houve também mais uma edição da Campanha de Prevenção de Acidentes de Motocicletas, e estivemos dando nosso apoio.
Parabéns ao Trabalhadores pelo seu dia, e por todos que organizaram e de uma forma ou outra fizeram o evento se mais um sucesso..
Algumas fotos do que foi a festa você pode conferir aqui

Read more...

  ©Template by Dicas Blogger - Imagem do cabeçalho by Fernanda

Termos de Uso