31 de jul de 2009

Motociclista

Os motociclistas defendem suas eternas companheiras em qualquer situação. Para a maioria, a moto é símbolo de liberdade e aventura, além de mais prática e de fácil utilização.

No Brasil, é cada vez maior o número de pessoas que preferem a motocicleta ao veículo motorizado de quatro rodas. Também cresce o número de pessoas que utilizam as motocicletas como instrumento de trabalho: são os "motoboys" ou "mototaxistas", motociclistas entregadores e outros.

Seja qual for a finalidade do uso das motocicletas, lazer ou trabalho, os condutores têm regras a seguir. O cumprimento destas regras pode ajudar a reverter o alto índice de acidentes no país envolvendo motociclistas.

Algumas regras e cuidados para os Motociclistas:
- Ser habilitado na categoria AB.
- Usar sempre capacete de segurança.
- Não "costurar" o trânsito entre veículos em movimento.
- Praticar a direção defensiva. Manter-se afastado dos outros carros e pilotar prevendo as ações dos outros.
- Não transportar crianças menores de sete anos ou que não tenham condições de cuidar da própria segurança.
- Mesmo durante o dia, circular de farol aceso.
- Vestir-se com roupas claras ou usar faixas refletivas nas costas, frente e braços da jaqueta.
- Ter muita atenção em manchas de óleo, poças d'água, buracos, etc...
- Ter cuidado com os cruzamentos: sempre parar e olhar antes de passar.
Ocupar adequadamente seu espaço nas ruas e nunca dividir a mesma faixa com outros veículos.
- Saber usar os freios com habilidade, ou seja, sempre os dois ao mesmo tempo e usando os quatro dedos na hora da frear. É bom lembrar que além de ajudar a parar, o freio traseiro mantém o equilíbrio da moto.
Fonte: UFGNet, Solei - recebido por e-mail
Foto : Internet

Read more...

29 de jul de 2009

O início de uma paixão...

Todos nós devemos muito a esse cidadão chamado Gottlieb Daimler, que viveu entre os anos de 1834 e 1890 e... Inventou a motocicleta!

Em 29 de agosto de 1885, Gottlieb Daimler obtém patente para seu veículo motorizado de duas rodas.O que no início simbolizou progresso tecnológico passou mais tarde a ser identificado como liberdade para homens destemidos.

A criação de Daimler era uma construção tosca de madeira, com duas rodinhas laterais de apoio para evitar que o veículo tombasse.

Para o inventor, seu protótipo não passava de apenas um passo na revolução tecnológica e por isto, jamais utilizou ele próprio o aparelho.
Apesar disto, ao contrário do pesado motor de quatro tempos desenvolvido por Nikolaus Otto, a invenção de Daimler era uma obra-prima: rápida, leve e alimentada a gasolina, em vez do gás como era comum até então.

Seu "cavalo motorizado" atingia velocidade de 8 km/h e resistiu bravamente ao teste de três quilômetros entre Cannstatt e Untertürkheim (Alemanha).
O veículo não ganhou adeptos rapidamente. Somente na alta sociedade francesa, via-se como chique possuir tal engenho. Na Alemanha, a produção em massa só começou próximo à virada do século. Em 1897, a empresa Hildebrandt und Wolfmüller de Munique, tomou a iniciativa de patentear a expressão "motocicleta".

Fábricas para produzir o novo meio de transporte pipocavam por todos os lados, principalmente voltadas à exportação, pois os alemães preferiam fazer piada daquela viatura fedorenta e que dava estalos.
Dizia-se nas ruas que o motorista poderia até mesmo cair duro, intoxicado, se abrisse a boca ao andar muito devagar.Americanos e ingleses pensaram mais longe. Na Primeira Guerra Mundial, as Forças Armadas britânicas chegaram a dispor de 50 mil máquinas das marcas Douglas e Triumph, enquanto os EUA equiparam suas tropas com 10 mil Harley Davidson e Indians.
Já na terra do invento, os alemães dispunham de apenas 5 mil motocicletas. Só depois do conflito mundial é que os ventos mudaram na Alemanha.A BMW criou a R32, um modelo com 8,5 cavalos-vapor capaz de atingir 92 km/h. A R32 era tida como segura e até mesmo algo esportiva.Os anos seguintes à Segunda Guerra foram de ouro para as motocicletas. Elas tinham preço mais em conta, acessível também para as camadas sociais menos privilegiadas. Em 1956 uma NSU MAX custava quase 2 mil marcos, tinha 17 HP e alcançava 126 km/h.Um Fusca não saía por menos de 4 mil marcos, com 30 HP e velocidade máxima de 120 km/h. Naquela época um operário podia ficar feliz se ganhasse 105 marcos por semana.O sucesso das motos fez florescer a indústria alemã. DKW, Adler, Tornax, Horex und Zündap, Maiko e Kreidler igualmente lançaram modelos no mercado.
A elas somavam-se as importadas: Harley Davidson e Indians, dos Estados Unidos, Norton e Triumph, da Inglaterra, e as esportivas Motor Guzzi, Gilera e Benelli, da Itália.Com o milagre econômico alemão, no entanto, cada vez mais pessoas foram adquirindo automóveis, bem mais confortáveis, e as vendas de motocicletas caíram. Apenas quando os japoneses entraram no setor é que houve reversão no cenário. Eles mudaram a imagem do produto e a estratégia de vendas. A começar por Soishiro Honda.O empresário japonês apresentava suas motos aos consumidores americanos como as mais bonitas para hobby e aventuras, vendendo a sensação de liberdade sobre duas rodas. "You meet the nicest people on a Honda" (Você encontra as pessoas mais legais numa Honda), dizia o slogan publicitário. O público mordeu a isca e as motocicletas passaram a ser tratadas como uma alternativa de lazer cara e, portanto elitista. Carro, qualquer um poderia ter.Nos anos 70, o filme "Easy Rider – Sem destino" contribuiu ainda mais para fixar esta imagem. Andar e viajar de motocicleta virara um ato cult, sinônimo de ruptura, rebeldia e prazer.
Os Beach Boys cantavam Good Vibrations e pelo mundo todo os motociclistas se divertiam com o ditado: "Não sei para onde vou, mas quero chegar lá bem rápido."Hoje, motocicleta é um hobby com muitos adeptos. Os fãs do invento de Daimler têm à disposição os mais variados modelos: desde máquinas de dois tempos dignas de um grand prix às confortáveis soft choppers, apropriadas para estradas asfaltadas; das motos de enduro e cross às lambretas e scooters com motor de quatro tempos, pára-brisa e pequenos "bagageiros".
Como Gottlieb Daimler havia previsto:
"Será algo indescritível, gostoso, possuir um veículo motorizado, que desenvolva uma velocidade compatível e apta para transportar ao menos uma pessoa, e que possa percorrer livre as estradas."

Nem imaginava ele o quanto estava correto ao dizer essas sábias palavras..
Parabéns pela nossa semana..

Read more...

27 de jul de 2009

Dia do Motociclista

Muitas pessoas ainda se confundem ao utilizar o termo motoqueiro para um motociclista.
Pode não parecer mais a diferença é muito grande.
O termo "motociclista" se enquadra a todas as pessoas que andam de moto e respeitam todos os aspectos e exigências da legislação de transito, estimulam e orientam quanto ao uso correto da motocicleta, enquanto motoqueiros fazem totalmente o inverso disso.
Geralmente, a paixão dos motociclistas por suas motos é grande e cuidar de suas "máquinas" sempre lhes dá prazer.
Também é hábito dos motociclistas se reunirem para passeios, viagens, ações filantrópicas ou simplesmente um churrasquinho.
Hoje é o DIA DO MOTOCICLISTA..
Parabéns a todos os motociclistas e que continuem rodando com suas máquinas, sempre com responsabilidade, respeito e camaradagem.
É o que nós desejamos a todos os motociclistas e amigos que por aqui passam.

Read more...

24 de jul de 2009

A vida é agora !!

A gente se acostuma a medir a vida em dias, meses, anos…
Mas, será que é mesmo o tempo que mede a nossa vida?
Ou a gente devia contar a vida pelo número de sorrisos?
De abraços? De conquistas? Amores?
E, porque não fracassos também?
Por que ao invés de dizer tenho tantos anos, a gente não diz: tenho três amigos, oito paixões, quatro tristezas, três grandes amores e dezenas de prazeres?
A gente vai vivendo e, às vezes, esquece que a vida não é o tempo que a gente passa nela.
Mas, o que a gente faz e sente em quanto o tempo vai passando.
Dizem que a vida é curta, mas isso não é verdade.
A vida é longa pra quem consegue viver pequenas felicidades.
E, essa tal felicidade vive aí disfarçada, como uma criança traquina brincando de esconde-esconde.
Infelizmente, às vezes não percebemos isso.
E passamos a nossa existência colecionando “nãos”.
A viagem que não fizemos;
O presente que não demos;
A festa a qual não fomos.
A vida é mais emocionante quando se é ator e não espectador.
Quando se é piloto e não passageiro, pássaro e não paisagem.
Como ela é feita de instantes não pode e não deve ser medida em dias ou meses mais, em minutos e segundos.
A vida é agora.
Recebido por e-mail

Read more...

22 de jul de 2009

Viagem de Final de Semana

Nosso companheiro de TRIBO DO ASFALTO o Gerson e sua garupa Rosane, fizeram uma viagem muito boa neste final de semana que passou..
A viagem de ida teve o seguinte roteiro: Curitiba, Ponta Grossa, Ourinhos (pernoite), Jaú, Bauru, Araraquara, Ribeirão Preto (SP) (883 km).A volta: Ribeirão, São Paulo (via Anhanguera e Bandeirantes), Registro (pernoite), Curitiba e Joinville (854 km).
O segundo caminho (conforme o Gerson), além de mais curto é melhor, pois todo o percurso é duplicado.Para quem não sabe, há pedágio em todo o trecho da Régis Bitencourt entre SãoPaulo e Curitiba. Mas o valor é de R$ 0,75 (moto).
Em Ourinhos ele chegou a pagar R$ 5,30.
Não houve nenhum problema mecânico e só pegaram chuva num pequeno trecho antes de Curitiba.
A temperatura em Ribeirão Preto no final de semana estava em 31 graus.
Valeu Gerson, mais kms na motocicleta e mais recordações boas da vida..

Read more...

20 de jul de 2009

DIA DO AMIGO

"Depois de algum tempo você aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias, e o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida."

“Perguntei a um sábio, a diferença que havia entre amor e amizade, ele me disse essa verdade…
O Amor é mais sensível, a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas, a Amizade o chão.
No Amor há mais carinho, na Amizade compreensão.
O Amor é plantado e com carinho cultivado,
A Amizade vem faceira e com troca de alegria e tristeza, torna-se uma grande e querida
companheira.
Mas quando o Amor é sincero ele vem com um grande amigo,
e quando a Amizade é concreta, ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo ou uma grande paixão, ambos sentimentos coexistem dentro do seu coração”.
William Shakespeare

A todos os motociclistas, que continuemos a nos encontrar sempre nas estradas da vida e que sejamos cada vez mais amigos.
Feliz Dia do Amigos é o que desejamos à todos!!!!

Read more...

19 de jul de 2009

Aniversariante

No dia 17 quem fez aniversário foi a pequena Vitória..
Filha do Paulo e da Berna, nossa queridinha estava de parabéns e o pessoal da TRIBO com certeza abraça essa "figurinha tão querida"..
A gente atrasa as felicitações mais não esquece..
Que Deus te ilumine e continue sendo essa menina querida que todos adoram...

Read more...

18 de jul de 2009

Jantando com Lobos

Nesta Quinta-feira (16) a TRIBO DO ASFALTO viajou à Guaramirim para participar de um jantar como o pessoal dos LOBOS VELOZES MC..
Muita amizade e alegria estiveram presentes a noite toda..
O risoto de Frutos do Mar estava uma delícia e o pessoal degustou a vontade..
Agradecemos aos amigos LOBOS VELOZES pela acolhida e pela diversão..
A TRIBO DO ASFALTO mais uma vez unida e fazendo a integração com os amigos.
As imagens da calorosa acolhida e de toda a alegria da noite podem ser conferidas aqui
Valeu gente, parabéns a todos e até a próxima..

Read more...

16 de jul de 2009

Tempo de Mudar...

Um senhor de idade já avançada estava cuidando de uma planta com todo o carinho.
Um jovem aproximou-se e perguntou:
- Que planta é esta que o senhor está cuidando?
- É uma jabuticabeira, respondeu o senhor.
- E ela demora quanto tempo para dar frutos?
- Pelo menos uns quinze anos, disse-lhe
- E o senhor espera viver tanto tempo assim? indagou irônico o rapaz.

- Não, não creio que viva mais tempo pois já estou no fim da minha jornada. Comentou o senhor.
- Então, que vantagem você leva com isso, meu velho?
- Nenhuma, exceto a vantagem de saber que ninguém colheria jabuticabas, se todos pensassem como você...

"Não importa se teremos tempo suficiente para ver mudada as coisas e pessoas pelas quais lutamos, mas sim que façamos a nossa parte, de modo que tudo se transforme há seu tempo."

Read more...

14 de jul de 2009

Alma Selvagem, Amor por Motocicleta

FINALMENTE AS PESSOAS VÃO ENTENDER ESSA NOSSA "DOENÇA"...

DVD ALMA SELVAGEM - O FILME
É o primeiro DVD brasileiro sobre motociclismo, feito por quem entende de motocicletas e de cinema, a Bulls Eye Filmes.
O formato final do vídeo, com cerca de 90 minutos de duração, tem uma linguagem documental e investigativa, muito ágil e descontraída.
O protagonista é Geraldo Tite Simões, ou melhor dizendo, “Doctor Tite”, jornalista especializado em motos há 25 anos, que foi editor das principais revistas especializadas em motociclismo e é considerado a maior e mais confiável “autoridade” em motociclismo no Brasil.
Com seu humor inteligente, Doctor Tite conduz o espectador por uma viagem no mundo das motocicletas.
O filme retrata a paixão do brasileiro pelas motocicletas de modo abrangente e vista sob diferentes ângulos, de uma maneira nunca mostrada antes.
Não importa a personalidade do motociclista no seu dia a dia, nós vamos mostrar que em cima da moto somos todos iguais: Um cantinho da alma é Selvagem.
Conheça mais detalhes do filme aqui

Algumas das imagens que você verá no filme
Fonte : BLOG do Renzo

Read more...

13 de jul de 2009

Evento

A TRIBO DO ASFALTO esteve sábado a noite na inauguração da sede do Motoclube CANO QUENTE de Jaraguá do Sul..
Apesar do tempo não ter colaborado com o evento (muita chuva e frio), fomos muito bem recebidos por todos.
Diversos MCs estiveram presentes fazendo com que a festa “esquentasse” por lá.
Muita comida boa, bebida e animação imperaram até altas horas (faltou só um quentão, pois a noite merecia cool smileys)..
Valeu pela acolhida pessoal e sucesso na nova casa..

Read more...

10 de jul de 2009

Nós da TRIBO DO ASFALTO, expressamos nosso profundo sentimento pelo falecimento da mãe de nosso Companheiro e Amigo Jean “Guerreiro” na data de ontem.
Infelizmente nem tudo acontece como imaginamos, mais DEUS sabe o que faz..
Que DEUS ilumine, console e abençoe a vida do Jean e de toda a sua família..
Sabemos que nada apaga a dor de ver partir para sempre um ente querido, mais desejamos muita força nesta hora.
“Aqueles que amamos nunca morrem, apenas partem antes de nós”
Força meu irmão e conte com a gente.

Read more...

8 de jul de 2009

Frear.... Ai Que Medo !!!

Para entender a prática de uma frenagem eficiente (lembrem-se: frenagem emergencial), é necessário entender que NÃO SÃO OS FREIOS QUE FAZEM PARAR A MOTO, MAS SIM A ADERÊNCIA DA BORRACHA DO PNEU AO SOLO!!!

Freie somente o freio dianteiro. Para onde se deslocou o peso da moto e o peso de seu corpo? Para a roda da frente.
Onde, então está a maior aderência do pneu ao solo? No pneu dianteiro.

Agora freie somente o freio traseiro. Para onde foi o peso da moto e de seu corpo?
Também para a roda dianteira. Isto explica o porquê, quando utilizamos muito forte o freio de trás a moto derrapa. Pois a aderência traseira é menor do que a aderência dianteira. Pura física.
De qualquer forma os pesos se deslocam a frente, causando maior aderência ao solo pelo pneu dianteiro. O freio traseiro é muito bom, mas ao frear não existe aderência suficiente ou peso suficiente para dar aderência eficiente à parada da moto.

Então vamos "pegar" forte o manete dianteiro??? De certa forma sim!Veja esta situação
Você está acelerando e ao mesmo tempo, está com aqueles dois dedinhos no manete dianteiro prontos para qualquer eventualidade de perigo que precise frear.
De repente algo aparece a sua frente.... e agora???
Seus dois dedinhos entram em ação: freou e ao mesmo tempo sem querer, acelerou. Seus dois dedinhos não deram força suficiente para forçar mais a frenagem.
Ao mesmo tempo você acelerou perdendo eficiência para frenagem. Usou também a embreagem, pois era necessário neutralizar o motor para não deixar a moto ir embora, pois estava acelerando ao mesmo tempo em que estava freando deixando a moto mais solta ainda.
Restou então, a opção de usar mais forte o freio traseiro. Mas onde estava todo o peso, ou toda a aderência do pneu ao solo???
Na roda da frente. Assim, seu desespero aumentou... a moto saia de trás.... para lá e para cá... ai que medo é frear.

Muitos acidentes acontecem na hora de utilizar os freios. Não sabemos a dosagem certa, a força correta de usar o pedal traseiro ou o manete dianteiro.

Então tente fazer o seguinte
1-feche a mão direita na manopla do acelerador. Não deixe os dois dedos no manete de freio.
2- Na hora que precisar usar o freio dianteiro em uma frenagem emergencial, lance os quatro dedos para o manete de freio. Você perceberá que será automática a desaceleração. Seus quatro dedos "empurram" a mão desacelerando a moto, não necessitando assim, utilizar a embreagem.
O freio motor (sem a embreagem) ajudará a moto a parar com eficiência.
3-Os quatro dedos no manete dão mais força na frenagem ao invés dos dois dedos. Desta forma, não há a necessidade de utilizar com brutalidade, o pedal do freio traseiro evitando a moto derrapar.
4-A sensibilidade dos quatro dedos ajudará também, a amainar a força no manete, se a moto "sair" de frente. Pois você aliviará sua força e logo em seguida dará força novamente para conseguir uma frenagem de Valentino Rossi.
Desculpem-me, Valentino Rossi não freia, acelera. Foi mal essa!!!

É muito bom experimentar novas sensações, compartilhadas a novos conhecimentos. Então, enquanto não fizer um curso de pilotagem defensiva, experimente esse novo gostinho de frear sua moto com mais segurança e eficiência.

Lembrem-se
OS FREIOS PARAM AS RODAS, MAS NÃO PARAM A MOTO. ISTO VAI DEPENDER DA ADERÊNCIA DO PNEU AO SOLO.
Cabe então ao piloto, ter a sensibilidade de saber qual é essa aderência, onde ela está e que tipo de solo e pneu utilizou.
Fonte : Blog do Amaral

Read more...

6 de jul de 2009

Solidariedade em Alta

Mais um final de semana gratificante para os membros da TRIBO DO ASFALTO..


Estivemos no sábado à tarde fazendo entrega de agasalhos, sapatos e cobertores em três bairros de Joinville.
Aqueles materiais que coletamos na Carreata de 21/06, foram entregues a famílias carentes de três bairros..
A TRIBO juntamente com o CROJ e a RIC RECORD esteve aquecendo um pouco o inverno de diversas crianças e adultos nos bairros Ana Júlia, Estevão de Matos e Jardim Edilene..

A noite a TRIBO se reuniu no ARRAIÁ DA ESPERANÇA, um evento solidário em prol da Fazenda Esperança..
O Objetivo da Festa era arrecadar fundos para construção de mais instalações para abrigar pessoas que estão fazendo tratamento naquela instituição..
A Fazenda Esperança trata pessoas com dependência química.
O evento foi organizado pelas Pastorais e Movimentos da Igreja Católica de Joinville.

É gratificante ver que com pouco esforço se pode fazer muito pelo próximo..

Já dizia um sábio..
"LEMBRE-SE de que colheremos, infalivelmente aquilo que houvermos semeado. Se estamos sofrendo, é porque estamos colhendo os frutos amargos das sementeiras errôneas. Fique alerta quanto ao momento presente. Plante apenas sementes de sinceridade e de amor, para colher amanhã os frutos doces da alegria e da felicidade. Cada um colhe, exatamente, aquilo que plantou."

Read more...

3 de jul de 2009

Triciclo Can Am Spyder

Carro, motocicleta e triciclo - BRP Can Am Spyder chega ao Brasil

Destinado a pessoas que desejam um veículo extravagante e exclusivo, que não seja um carro, uma moto ou um triciclo convencional, a BRP (Bombardier Recreational Products) acaba de trazer ao Brasil a nova versão do Can Am Spyder.
Em relação ao modelo anterior, a novidade é o câmbio semi-automático que o isenta do uso da embreagem.

Com o sistema de trocas de marchas instalado no lado esquerdo do guidão, o usuário pode cambiar com leves toques no botão.
A alta tecnologia continua presente em outros detalhes do Spyder, como o painel de LCD.
Para garantir a segurança do motorista (ou será motociclista?), a BRP desenvolveu o VSS — Sistema de Estabilidade Veicular —, que torna o veículo praticamente impossível de capotar, diferente da maioria dos outros triciclos convencionais.

Produzido no Canadá, o Spyder é impulsionado por um motor Rotax V2 de 998 cm³, capaz de gerar até 106 cv de potência a 8 500 rpm, enquanto o torque máximo é de 10,6 kgfm a 6 250.
Disponível nas cores cinza, vermelho e amarelo, o preço sugerido para o Spyder no mercado brasileiro é de R$ 79.500,00
Fonte: rockriders.com.br

Read more...

1 de jul de 2009

Pilote bem e com conforto no frio

O inverno começou oficialmente em 21 de junho, mas em nossa região já tivemos uma prévia de que essa estação será bastante fria.
Com a chegada das baixas temperaturas, existem os motociclistas que ignoram o clima adverso e continuam, sem maiores problemas, utilizando sua motocicleta.
Veja como driblar o frio e sentir-se confortável e seguro para pilotar sua moto por ruas, avenidas ou estradas.

O ar gelado em contato com o corpo humano por longos períodos traz uma série de malefícios. O primeiro sintoma de excesso de vento gelado é a lentidão nas respostas do corpo, como mexer as mãos e pés, prejudicando assim a pilotagem. Isso se dá ao fato de o corpo não “gerar” calor suficiente para manter os membros do corpo com temperatura estável. “A exposição da pessoa ao ar gelado pode provocar crises de rinite e sinusite, mas outro fator a ser considerado é a poluição do ar. O ar poluído traz, a longo prazo, complicações no quadro respiratório, como bronquite”, explicou a pneumologista Simy Nahon Casarini.

Esse mesmo ar gelado provoca ainda o ressecamento da pele e gripe, dependendo da imunidade de cada pessoa. “Com o nariz entupido, a pessoa tende a respirar pela boca e o ar entra gelado nos pulmões. Isso os prejudica, já que ao respirar pelo nariz o ar entra nos pulmões com 30 graus de temperatura”, concluiu a médica.
Uma boa dica para proteger o rosto do motociclista do freio é o uso de uma balaclava.

Mantenha-se aquecido
Pilotar bem equipado é mais que uma obrigação. Um ponto positivo para os brasileiros é que a maioria dos equipamentos de segurança são fabricados por marcas européias, onde o inverno é rigoroso e as marcas investem em itens para minimizar o frio. Jaquetas com forro e gola alta, fecho no punho e ajustes nos braços e no corpo são alguns dos artifícios para as jaquetas. Entre as calças também existem opções com forro térmico e diversos ajustes para evitar o frio e o efeito “pára-quedas”, isto é, quando venta muito e as roupas incomodam a pilotagem.

No mercado de equipamentos de segurança há também luvas de couro ou material sintético, ambas com opções de forro interno para maior conforto das mãos. Itens específicos como roupas térmicas (também conhecidas como segunda pele) protetores de pescoço e botas de cano alto também entram na lista de equipamentos para minimizar o frio. O improviso também é válido nessas horas, como usar cachecol no pescoço, meiões de futebol, além da antiquada, porém eficiente, ceroula, ajudam na tarefa de afastar o frio.

Pilotar uma moto com muitos equipamentos não agrada a gregos e troianos, como diria o velho ditado. Alguns motociclistas não se sentem à vontade. “Uso uma luva simples que passa muito frio. Mas usar luvas grossas tira a sensibilidade da mão. Não gosto”, comentou Cleber de Sena, que pilota motos todos os dias, faça chuva, sol ou frio.

A Motocicleta no combate ao frio
Até a nossa “queridinha” de duas rodas pode nos ajudar a combater o frio. Equipamentos como pára-brisa e protetores de mão tornam a vida dos motociclistas mais fácil durante as baixas temperaturas.

Pouca gente percebe, mas motocicletas cujo motor esquenta demais se tornam uma aliada no inverno. Manoplas aquecidas parecem um exagero, mas quem utilizou esse equipamento em uma moto sabe como é útil, principalmente em trechos de serra e de mata fechada. Esse “luxo” está disponível apenas em alguns modelos top de linha, como as BMW, à venda no País. Improvisando ou não, o que importa é se proteger do frio para pilotar com segurança e conforto sua motocicleta por uma estrada bem asfaltada, céu azul e com pouca probabilidade de chuva.
Fonte : moto.com.br

Read more...

  ©Template by Dicas Blogger - Imagem do cabeçalho by Fernanda

Termos de Uso