29 de out de 2009

“Sons of Anarchy”

Canal de TV por assinatura FX apresenta série sobre MotociclismoSINOPSE DA SÉRIE

"Sons of Anarchy" retrata os negócios e as vidas familiares de uma gangue de motocilistas de mesmo nome. Além disso, a série tem um enfoque ainda maior nas relações entre os integrantes dessa irmandade, na vida dupla que cada um deles leva e a maneira com a qual eles comumente se consideram como uma segunda família, onde todos devem ajudar o outro no que for preciso.

No primeiro episódio somos apresentados, mesmo que de maneira rápida, aos motociclistas da família "Sons of Anarchy", e também a Jax. Foi o pai dele quem fundou a irmandade, que deveria ser apenas uma espécie de clube de motociclistas mas com a sua morte, acabou se transformando em uma coisa completamente diferente daquilo que ele havia imaginado.

Tráfico de armas, assassinatos e uma luta constante pelo poder e por espaço. Assim, a grande preocupação da mãe de Jax é fazer com que o seu filho, depos de ter descoberto o diário do seu pai, não queira mudar o propósito que o clube tem hoje, já que ela também faz parte dele ao manter um relacionamento o atual Chefe, Clay Morrow. No caso de Jax, ele acha que o !Sons of Anarchy! deve respeitar as idéias que foram configuradas pelo seu pai quando este resolveu criar toda essa família que eles chamam hoje.

A série não procura discorrer apenas sobre o clube de motociclistas. A vida pessoal deles também entra na jogada, como a vida dupla: de manhã eles são motociclistas que se juntam em um armazém para discutir planos para o grupo, enquanto que no resto do dia eles tentam ser pessoas normais e preocupadas em viver.

Dessa maneira, logo vemos a ex-mulher de Jax grávida, uma drogada impulsiva que, nos últimos meses de gravidez ainda continua injetando substâncias ilícitas em seu sangue.

O resultado: problemas, tanto para ela quanto para o bebê, que nasce prematuro e com insuficiência respiratória. Isso quer dizer que, além de se preocupar com os negócios do clube, Jax também precisa resolver a sua vida pessoal para que ela não influencie naquilo que ele deve fazer como um dos membros do conselho.

Um breve resumo você vê no vídeo abaixo

Read more...

27 de out de 2009

Velinhas

A aniversariante de hoje é a Nete, esposa do parceiro de TRIBO Geraldo..
E nesse dia muito mais de que qualquer outro nós da TRIBO DO ASFALTO queremos desejar-lhe muita paz, saúde, harmonia e muitas alegrias.
Que Deus te ilumine, em todos os dias de sua vida.
Feliz Aniversário!

Read more...

26 de out de 2009

Sensatez

Para começar a semana pensando em mudanças..Recebido por e-mail

Read more...

23 de out de 2009

Na estrada

Quinta-feira, a chuva deu uma trégua aqui na região, e a TRIBO DO ASFALTO botou os pés (ou as rodas) na estrada..
Concentramos-nos no Posto da Vila, para aquele aquecimento e abastecimento das motos e trikes e, fomos até Guaramirim rever os amigos do MC Blindados..
Magrão e companhia deram um show de recepção e hospitalidade..
O cardápio da noite foi um Entrevero que estava simplesmente uma delícia..
Muita descontração, bate-papo e até um joguinho de Bocha, tudo para um relax do stress diário.
Nós como visitantes, não poderíamos deixar os anfitriões perderem em casa, e encerramos o jogo antes do final dos pontos..
Como já estava ficando tarde e no dia seguinte o trampo tá aí de novo, voltamos a Joinville mais já sentindo falta da alegria do pessoal de lá..
A TRIBO DO ASFALTO agradece a recepção e espera todos por aqui para a gente retribuir a amizade..
Clicando aqui você verá as fotos de como foi a noite..
Valeu gente e até a próxima..

Read more...

21 de out de 2009

Com uma custom eles também conseguem..

Ultra Glide, FatBoy, Muscle e Nightster são alguns dos nomes que lembram a marca Harley-Davidson.
Lendária fabricante de motos que prima pelo conforto, estilo, acabamento e ciclística típica de estradeiras, ideais para passeios e longas viagens.
Sim, elas foram construídas para este propósito, mas podem fazer mais.
Não acredita? Então confira o vídeo feito pela americana Harley e a produtora de filmes Firestorm. Weeling, Burnout, Rear Lift...
Nas mãos desses pilotos essas motos fazem mais do que você imagina.

A TRIBO DO ASFALTO adverte
Nós não incentivamos esse tipo de atitude pois ela é feita por profissionais apenas como exibição.
Porém se mesmo assim quiserem tentar fazer isso em casa, façam com o acompanhamento de um adulto ou um profissional do assunto..
Fonte : Revista Duas Rodas

Read more...

19 de out de 2009

Motociclista respeita motociclista

Antigamente o motociclista precisava tomar cuidado com motoristas, ciclistas e pedestres desatentos, afim de não se envolver em ocorrência de trânsito.

Entretanto, tenho notado e até mesmo alertado, que hoje precisamos também tomar muito cuidado com os “motoqueiros” que andam por aí.

Não pensem que estou falando de motoboys, porque não estou, estou me referindo a todo o “motociclista” que não respeita seus colegas de estrada, daí usar a expressão motoqueiro.

Penso que deveríamos agir como os integrantes das corporações militares, que ao se encontrarem, batem continência. No nosso caso, poderia muito bem ser uma buzinada.

Já pensou que legal? Independente da marca ou cilindrada da motocicleta, estamos todos na mesma, ou seja, sobre duas rodas.
E pensar que era assim no passado...

Não sei se estou sendo radical, mas em minha opinião, o motociclista que não respeita motociclista não é de fato motociclista.

Quantas vezes mencionei, orgulhoso, que tive um problema na moto e vários motociclistas pararam para prestar-me socorro, isso sim é irmandade.

Não podemos deixar isso morrer, precisamos cultivar a união que sempre existiu no motociclismo.

É certo que em um primeiro momento segundo dados de uma pesquisa mundial, a motocicleta é usada tão somente por questões de comodidade ou praticidade, ou seja, não há grandes vínculos com a motocicleta ou o motociclismo.
Entretanto, aos poucos esse condutor chamado prático, que nós classificamos de motociclista usuário, vai descobrindo o maravilhoso e apaixonante mundo das duas rodas.

Nesse sentido, é imprescindível respeitar aqueles que tanto fizeram e ainda fazem pelo motociclismo, e como no trânsito não sabemos quem é quem, devemos como regra de conduta, ter como princípio número um, respeitar todos aqueles que estão sobre duas rodas, principalmente agindo como motociclistas.

O grande sábio, Salomão, destacou em seus ensinamentos a organização e a força das pequenas formigas que trabalham no verão e descansam no inverno, é simplesmente impressionante.

Nós, motociclistas, operários ou não temos que ter em mente que além de tantas possibilidades e afinidades, o que nos une é o fato de amar, apreciar ou mesmo usar este veículo tão apaixonante e prático que é a motocicleta.

Em todo o País, somos cerca de 15 milhões de usuários, profissionais, militares, esportistas e estradeiros, então viva o motociclismo que é composto por cada um dos motociclistas brasileiros.

Pensemos nisso!
Texto de Lucas Pimentel Presidente da Associação Brasileira de Motociclistas (ABRAM)
Fonte : motovrum.com.br

Read more...

16 de out de 2009

Aniversariante do dia

Quem comemora mais um aniversário hoje é o Geraldo nosso parceiro de viagens.
A TRIBO DO ASFALTO comemora com o Geraldo mais esta data em sua vida..
Que Deus te abençoe e que você consiga realizar todos os seus sonhos!!!

Felicidades..

Read more...

14 de out de 2009

Utilidade

Esse produto não pode faltar em viagens de longa distância com sua moto.

Em viagens de moto com muitos quilômetros, nunca sabemos se vamos ou não encontrar um posto de gasolina, isso sem contar que existem postos de abastecimento onde há falta de gasolina.

Feita de alumínio, super resistente e sem o risco de vazamento de combustível.
A Garrafa de transporte de combustível Primus, comporta 1 litro de combustível.
Muito melhor do que usar garrafas Pets ou outros meios que não são seguros.

Para conhecer e adquirir o produto acesse o site Arco e Flecha - arcoeflecha.com.br
Fonte: rockriders.com.br

Read more...

11 de out de 2009

Pneus - Quando Trocar?

Você sabe a hora certa de trocar o pneu da moto?

Pneus em bom estado são sinônimo de segurança: estabilidade nas retas, equilíbrio nas curvas e frenagens mais eficientes.

Muito se fala sobre a pressão correta dos pneus, a escolha da medida certa para sua moto, o tipo de pneu adequado para um determinado piso, entre outras recomendações. Mas uma pergunta é freqüente mesmo entre os motociclistas mais experientes: qual a hora de substituir o pneu da minha moto?

Como as motos têm apenas dois pneus, estes são itens fundamentais para garantir a segurança do motociclista. Um pneu “careca” representa perigo na hora de acelerar, frear e contornar curvas.

Em piso molhado então, nem se fala. Entre as diversas funções dos sulcos está a drenagem da água. Se os sulcos estiverem pouco profundos não drenam a água corretamente e uma frenagem pode causar uma queda em dia de chuva.

Para saber a hora certa de trocar o pneu da sua moto existe a boa e velha inspeção visual. Ou seja, você olha e percebe que o pneu está ficando “careca”. Porém muitas vezes o desgaste não ocorre por igual em toda a banda de rodagem e fica difícil identificar se o pneu pode ou não rodar mais alguns quilômetros.

Pela legislação brasileira, a profundidade mínima dos sulcos de um pneu de motocicleta é de 1,0 mm – abaixo disso o motociclista fica sujeito a multa. Se o sulco atingir essa profundidade em qualquer ponto da banda de rodagem, o pneu deve ser substituído.

Pensando em facilitar a vida do motociclista, as fábricas de pneus dotam seus produtos de uma maneira simples e eficaz de se averiguar se está na hora de substituí-los.

Trata-se do TWI (Tread Wear Indicator) um dos limites para o uso dos pneus de moto. A sigla vem do inglês Tread Wear Indicator, que significa indicador de desgaste da banda de rodagem.

Todo pneu conta com o TWI, um filete de borracha disposto transversalmente aos sulcos em alguns pontos da banda de rodagem.
Quando esse filete ficar aparente, no mesmo nível da banda de rodagem está na hora de trocar o pneu.

Onde fica?
Esses indicadores de desgaste podem ser facilmente localizados nos flancos (lateral) dos pneus, onde geralmente há a inscrição T.W.I. ou ainda alguma indicação como uma seta ou o logotipo do fabricante. Nessa direção, o motociclista vai encontrar o filete de borracha indicando a altura mínima de uso do pneu.
Mas é bom lembrar ao motociclista que a troca do pneu só estará vinculada ao TWI se o pneu estiver em boas condições. Bolhas, cortes ou desgastes irregulares também podem condenar o pneu. Se houver algum desses defeitos, mesmo que a banda de rodagem não tenha atingido a profundidade mínima, o pneu deve ser substituído por outro novo, nas mesmas medidas indicada pelo fabricante da motocicleta.

Para garantir uma maior vida útil aos pneus da sua moto, verifique a calibragem semanalmente. A pressão correta a ser usada sempre está no Manual do Proprietário ou em alguma etiqueta de advertência colada à motocicleta.

Outra dica importante é que, em caso, de levar garupa ou bagagem pesada demais, o motociclista deve calibrar o pneu para aquela situação de uso.


Texto: Arthur Caldeira / Agência INFOMOTO
Fonte : motobusiness.com.br

Read more...

8 de out de 2009

Abraçando Santa Catarina

Com o grande evento deste feriadão se aproximando, devemos tomar alguns cuidados para que nossa viagem seja tranqüila e prazerosa.

Com um maior fluxo de veículos circulando pelas estradas os cuidados para pilotar deve ser maior, para que o sonho não se torne pesadelo.

Confira algumas dicas para não passar por sustos e quais cuidados deve-se tomar para aumentar a segurança e o conforto a bordo de sua motocicleta.

VISTA-SE CORRETAMENTE
Muitos motociclistas têm o hábito de simplesmente montar na moto e colocar o pé na estrada com qualquer vestimenta, mas não deve ser assim.
Os equipamentos de segurança servem justamente para evitar ferimentos no caso de uma queda e garantir conforto para quem pilota a motocicleta e também para quem está na garupa.

Roupas como jaquetas e calças devem ser de tamanho justo, pois assim não irão chacoalhar com o vento na estrada. Atualmente existem muitas marcas nacionais e importadas que oferecem vestimentas a preços acessíveis.
Dê preferência a roupas que possuam proteções rígidas (muitas delas tem certificação da Comunidade Européia - CE), múltiplas regulagens para o corpo e tecido com resistência contra abrasão e cortes.

Roupas impermeáveis também não faltam no mercado de acessórios, assim como luvas e botas. Elas devem proteger, mas sem tirar a sensibilidade das mãos e pés durante a pilotagem. Outra dica é deixá-las em local de fácil acesso.

Mas o principal item de segurança e único obrigatório pela legislação brasileira é o capacete, que deve estar em boas condições de uso, dentro do prazo de validade, ostentar o selo de aprovação do Inmetro e adesivos refletivos e, ainda, estar com a viseira limpa e sem riscos.
Viseiras fumê ajudam aos que não gostam de pilotar com óculos escuros, mas são proibidas no período noturno. É preferível utilizar viseira transparente e óculos de sol nos dias ensolarados. Capacetes tipo "coquinho" são proibidos e os modelos abertos só podem ser utilizados com óculos de proteção.
Os modelos off-road não são os mais indicados para usar em rodovias, pois a palheta superior segura o vento, o que pode fazer com que a cabeça do piloto seja jogada para trás durante a pilotagem.

REVISE O EQUIPAMENTO
Já que a idéia é viajar de moto, nada mais justo que a mesma esteja revisada. Afinal ficar parado na estrada por uma pane mecânica não é uma situação agradável.

A verificação tem procedimentos básicos: veja o estado e a pressão dos pneus, nível de óleo, as condições das velas e o funcionamento de buzina, lâmpadas e cabos de acionamento. São itens fáceis de conferir e de corrigir caso haja falhas.
Caso o motociclista não se sinta apto a realizar os reparos, o melhor é levar a moto até uma oficina de confiança.

BUSQUE CONFORTO COM ACESSÓRIOS
Com a moto revisada, ainda é possível melhorar o conforto para a viagem.
Existem no mercado bolhas e pára-brisas para várias motocicletas, de diversos tamanhos e preços. Podem não ser bonitas, mas em longos percursos ou com vento contra são bem-vindas.

A bagagem é sempre uma incógnita. Bauletos e alforges são ótimas opções para acomodá-la.
No caso de bauletos ou alforges laterais o alerta é que a carga seja distribuída em igualdade de peso. Caso contrário irá afetar o equilíbrio e prejudicar a pilotagem. Amarrar a bagagem na moto com cordas elásticas também é uma solução e usar mochila nas costas pode ser uma saída, desde que não esteja carregada acima da capacidade. Respeite sempre os limites de carga da moto e do piloto. Protetores de mão (no caso de motos trail) também ajudam a desviar o vento e o frio das mãos.

VERIFIQUE O ROTEIRO
Conhecer o roteiro antecipadamente é muito bom para quem não quer passar por apuros. Ainda é possível conversar com os mais experientes, e ouvir seus relatos de dicas sobre o percurso.

Começara a viagem pela manhã é muito indicado, pois é quando a capacidade de concentração é melhor e o corpo está descansado.

CUIDADOS NA ESTRADA
Não menos importante que fazer a revisão da motocicleta, é colocar a documentação e a habilitação em ordem, já que existem muitas fiscalizações nas estradas, tanto estaduais como federais. Irregularidades com validade do documento e habilitação vencida geram multas, além de transtorno para o motociclista.

Já na pista, a regra é ver e ser visto.
Mantenha distância de segurança em relação aos outros motociclistas.
Indicar sempre com sinalização adequada, sua intenção de manobra.
Ande sempre com o farol aceso, evite transitar no "ponto cego" dos veículos e em pisos com pouca aderência.
E quando começar a chover, não corra.
A sujeira do asfalto em conjunto com a água da chuva tornam a pista escorregadia; nestas situações, redobre a atenção e reduza a velocidade.

Com todos estes cuidados, basta fazer uma boa viagem e aproveitar seus momentos de lazer sobre duas rodas junto com os amigos.

Read more...

6 de out de 2009

Seja Um Idiota

A idiotice é vital para a felicidade.
Gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral sempre. Putz!
A vida já é um caos, por que fazermos dela, ainda por cima, um tratado?
Deixe a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins.
No dia-a-dia, pelo amor de Deus, seja idiota!
Ria dos próprios defeitos. E de quem acha defeitos em você.
Milhares de casamentos acabaram-se não pela falta de amor, dinheiro, sexo, sincronia, mas pela ausência de idiotice.
Trate seu amor como seu melhor amigo, e pronto.
Quem disse que é bom dividirmos a vida com alguém que tem conselho pra tudo,soluções sensatas, mas não consegue rir quando tropeça?
hahahahahahahahaha!...
Alguém que sabe resolver uma crise familiar, mas não tem a menor idéia de como preencher as horas livres de um fim de semana? Quanto tempo faz que você não vai ao cinema?
É bem comum gente que fica perdida quando se acabam os problemas. E daí,o que elas farão se já não têm por que se desesperar?
Desaprenderam a brincar. Eu não quero alguém assim comigo. Você quer? Espero que não.
Tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas... a realidade já é dura;piora se for densa.
Dura, densa, e bem ruim.
Brincar é legal. Entendeu?
Esqueça o que te falaram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, não falar besteira, não ser imaturo, não chorar, não andar descalço,não tomar chuva.
Pule corda!
Adultos podem (e devem) contar piadas, passear no parque, rir alto e lamber a tampa do iogurte.
Ser adulto não é perder os prazeres da vida - e esse é o único "não" realmente aceitável.
Teste a teoria. Uma semaninha, para começar.
Veja e sinta as coisas como se elas fossem o que realmente são: passageiras.
Acorde de manhã e decida entre duas coisas: ficar de mau humor e transmitir isso adiante ou sorrir...
Bom mesmo é ter problema na cabeça, sorriso na boca e paz no coração!
Aliás, entregue os problemas nas mãos de Deus e que tal um cafezinho gostoso agora?
A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios.
Por isso cante, chore,dance e viva intensamente antes que a cortina se feche!
Arnaldo Jabor

Read more...

4 de out de 2009

Aniversariante do Dia

Quem está completando mais um aniversário hoje é a Berna, esposa do companheiro de TRIBO Paulão.
Desejamos neste dia tão especial "que os Anjos iluminem seus caminhos" para que você realize todos os seus sonhos.
Parabéns !!

Read more...

2 de out de 2009

Perigo nas estradas

Muitos motociclistas usam erroneamente os acostamentos das rodovias.

Acostamento é um local para se parar somente em emergências e ao fazê-lo, tomar muito cuidado, observar o tráfego e fazer sinalização.
Quando estiver parado no acostamento, preste sempre atenção na pista, pois, como sabemos, é comum outros carros e motos trafegarem no acostamento (o que é proibido, mas ocorre com freqüência).
Ao parar no acostamento, preste sempre muita atenção.
Parar em acostamento para fumar, fazer necessidades ou esperar amigos não é recomendado.
Para tal utilize os postos de pedágio ou abastecimentos.
Jamais pare no acostamento e apóie seus objetos (capacetes, luvas, etc) sobre a moto. Segure-os na sua mão ou os coloque em bolsas.
Isso porque, com o vento gerado pelos demais veículos, seus objetos podem cair no chão e você, no "desespero em pegá-los", pode se distrair e sofrer algum tipo de incidente.
Acostamento não é ponto de parada, por isso, ao utilizá-lo, não pode ficar nenhum segundo sem prestar atenção na pista.
Pelo Código de Trânsito Brasileiro, só é permitido usar o acostamento em caso de pane mecânica ou emergência.
Parar por qualquer outro motivo é infração leve.

CÓDIGO NACIONAL DE TRÂNSITO
ARTIGO 181 – estacionar o veículo
VII - Nos acostamentos, salvo motivo de força maior:
Infração - leve
Penalidade - multa
Medida administrativa - remoção do veículo

Sempre pilote com responsabilidade, companheirismo e respeito.
Texto de Policarpo Jr. do site rockriders.com.br
Fonte : motovrum

Read more...

  ©Template by Dicas Blogger - Imagem do cabeçalho by Fernanda

Termos de Uso